A história da canção “Lovely Rita”

Em 1967, guardas de trânsito do sexo feminino era um conceito relativamente novo no cotidiano britânico. Na Inglaterra, o termo usado para guardas de trânsito era “traffic wardens”. Ao ler um artigo de jornal, Paul McCartney ficou encantado com a expressão “meter maids”, como eram chamadas as guardas de trânsito nos EUA. Imediatamente, ele começou a fazer experiências no piano com a sonoridade da palavra, que originalmente seria uma canção anti-autoridade. Segundo Paul: “Achei ótimo. Tem de ser “Rita meter maid” e depois “lovely Rita meter maid”. Eu estava pensando que devia ser uma canção de ódio… Mas depois pensei que seria melhor amá-la”.

Algum tempo depois, uma guarda de trânsito chamada Meta Davies declarou ter autuado um certo McCartney em St. John’s Wood, Londres. Como Meta relembrou, o encontro fora muito incomum. “O carro dele estava estacionado em um parquímetro com o tempo expirado. Tive de emitir numa multa de dez xelins na época. Eu tinha acabado de colocá-la no para-brisa quando Paul apareceu. Ele olhou para a multa e leu minha assinatura, que era por extenso porque havia outra M. Davies na mesma unidade. Quando eu estava indo embora, ele virou para mim e perguntou ‘seu nome é Meta mesmo?’. Eu disse que sim. Ele disse ‘seria um bom nome de música’. Você se importa se eu usá-lo? Foi isso. Ele foi embora”, lembra Meta Davies. Apesar da guarda de trânsito que autuou Paul não ser fã dos Beatles, ela admitiu que era impossível, na época, não conhecê-los, e que sua filha adolescente costumava esperá-los em frente ao Abbey Road Studios.

1

Meta Davies

Paul McCartney escreveu a letra de “Lovely Rita” em Wirral, que fica perto de Liverpool, enquanto caminhava perto da casa de seu irmão. Sobre aquela noite, Paul McCartney recordou: “Eu me lembro de uma noite em que estava dando apenas um passeio e trabalhando nas palavras enquanto eu caminhava… Não era baseado em uma pessoa de verdade mas, como acontecia frequentemente, foi reivindicado por uma garota chamada Rita [sic] que aparentemente me deu mesmo uma multa, então isso saiu nos jornais. Eu acredito que isso foi mais uma questão de coincidência: alguém chamada Rita que me multou naturalmente pensaria, ‘Sou eu!’. Eu não pensei, wow, aquela mulher me multou, vou escrever uma música sobre ela – nunca foi desse jeito”. 

2

A gravação começou no dia 23 de fevereiro de 1967, no estúdio dois de Abbey Road. Oito takes foram gravados, sendo o oitavo o melhor deles. No dia seguinte, foram gravados os vocais. Em 7 de março, foram gravados backing vocals e efeitos sonoros. Liderados por John Lennon, os Beatles fizeram gemidos, ruídos, gritos, acrescentaram algum cha-cha-cha e tocaram papel e pentes. Para o truque do pente feito por John (que pode ser ouvido em “Lovely Rita” logo antes da frase “when it gets dark I tow your heart away”), fora pedido a Mal Evans que fosse até o banheiro do estúdio e pegasse papel, que vinha estampado com as palavras “Propriedade da EMI”, enquanto John distribuía os pentes. Depois, o papel fora enfiado nos pentes e soprados, soando como uma espécie de kazoo. O solo de piano em estilo de cabaré fora gravado por George Martin posteriormente, no dia 21 de março. 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s