A História da canção Across The Universe

As primeiras palavras de “Across The Universe” começaram a aparecer durante uma briga de John Lennon com sua esposa, Cynthia, enquanto eles estavam na cama. Irritado com a situação, ele não conseguira dormir direito durante a noite, e acordara às sete horas da manhã com a expressão “pools of sorrow, waves of joy” martelando em sua cabeça. Sem conseguir voltar ao sono, John se levantou e escreveu dez linhas, que mais tarde se transformaram em “Across The Universe”. Segundo John, “aquilo me tirou da cama. Eu não queria escrever. Estava levemente irritado e não conseguia dormir”. Provavelmente, a canção é uma aventura nos mistérios do processo criativo – assim como Bob Dylan fizera antes em Mr. Tambourine Man – e John muitas vezes se referira a ela como uma de suas canções favoritas dos Beatles pela pureza da letra.

1

John e Cynthia, em 1968.

A canção foi escrita depois de John conhecer o Maharishi Mahesh Yogi na Inglaterra, mas antes de ir para a Índia estudar com ele, e o refrão fala do Guru Dev, que era o guru do Maharishi. A expressão pode ser traduzida como “Gloria ao mestre”. “Jai” é uma palavra do norte da Índia que significa “vitória”, e “om” é uma sílaba sagrada nas religiões hindu, jainistas e budistas. 

2

John Lennon e Maharishi Mahesh Yogi.

A canção foi gravada em fevereiro de 1968, nos estúdios de Abbey Road. Depois de seis takes, John e Paul acharam que ainda faltava alguma coisa: harmonias em falsete. Encontrar vocalistas às pressas em uma noite de domingo era uma tarefa praticamente impossível. Porém, os Beatles acumulavam uma quantidade significativa de fãs em frente ao estúdio, independente do clima ou da hora do dia, esperando a banda sair das gravações. Paul recrutou duas fãs que estavam em frente ao estúdio: Gayleen Pease, uma londrina de 17 anos, e a brasileira Lizzie Bravo, de 16. Segundo Martin Benge, o engenheiro técnico que substituía Ken Scott, que se sentiu mal durante a tarde, elas estavam completamente animadas por não somente entrar no prédio com eles, mas participar de uma gravação com os Beatles. Depois de cantarem a parte “nothing’s gonna change my world” algumas vezes, os Beatles agradeceram-lhes e as conduziram para fora do estúdio. 

Enquanto os Beatles estavam na Índia com Maharish, John quisera que a canção fosse lançada como single, mas a banda optou por “Lady Madonna”. Então, ao invés de ser lançada como single, a canção foi usada em um álbum de caridade para a World Wildlife Fund, criado pelo comediante Spike Milligan em 1967. O álbum que continha “Across The Universe” fora lançado em dezembro de 1969, e chamava-se No One’s Gonna Change Our World, em homenagem à canção de Lennon. 

4

Apesar de muitas pessoas acharem erroneamente que os Beatles regravaram “Across The Universe” para o álbum Let It Be, de 1970, foi usada a gravação de fevereiro de 1968 com algumas modificações posteriores, incluindo a diminuição drástica da velocidade vocal de John. Em 1975, David Bowie fez uma versão da canção para o álbum Young Americans, da qual John participou tocando guitarra. Ouça uma demo da canção ainda incompleta gravada por John em seu estúdio caseiro, em Kenwood, no começo de 1968, pouco antes da gravação original nos estúdios de Abbey Road:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s