A história da canção Michelle

Assim como outras músicas que foram aproveitadas ao longo da carreira dos Beatles, “Michelle” vem dos tempos de Liverpool, quando Paul se infiltrava nas festas de Austin Mitchell, um dos professores de arte de John. Era uma época em que a vida intelectual da Rive Gauche parisiense estava na moda entre os estudantes de arte, e a boemia era sinalizada por boinas, barbas e cigarros Gitanes. Em uma dessas festas, um estudante de cavanhaque e camisa listrada estava em um canto com seu violão surrado cantando o que parecia ser uma música francesa. Pouco depois, Paul começou a fazer uma imitação cômica para divertir os amigos. A melodia criada com alguns gemidos improvisados na festa continuou esquecida até que, em 1965, John sugeriu que Paul escrevesse uma letra de verdade e a incluísse no álbum. Ouça a demo gravada por Paul McCartney antes de terminá-la e adicionar a letra:

Muriel Young, radialista que trabalhava na Radio Luxembourg na época, lembra que Paul a visitou em sua casa de veraneio em Portugal, quando trabalhava na música. Provavelmente, essa visita aconteceu em setembro de 1965, quando os Beatles tiraram um mês de férias entre a turnê americana e o início das gravações do novo álbum. “Ele estava sentado no nosso sofá com Jane Asher, tentando encontrar as palavras certas”, lembra Muriel. “Na época, não era ‘Michelle, ma belle’. Ele estava cantando ‘Goodnight sweetheart’ e depois ‘Hello my dear’, procurando algo que se encaixasse no ritmo”. 

A radialista Muriel Young

A radialista Muriel Young

Paul acabou optando pelo clima francês que a acompanhou desde o início da melodia e incorporou um nome francês e algumas palavras francesas. Ele procurou Jan Vaughan, esposa de Ivan Vaughan (que apresentou Paul a John), que era professora de francês. Paul explica: “Perguntei a ela que tipo de coisas eu poderia dizer em francês que funcionariam juntas. Como sempre achei que a música soava francesa, fiquei empacado. Eu não sei falar francês direito, então foi por isso que precisei de ajuda para escolher as palavras”. Jan lembra que Paul falou com ela sobre a música pela primeira vez durante uma visita dela e de Ivan à casa dos Asher em Londres. “Ele perguntou se eu conseguia pensar em um nome feminino francês com duas sílabas e em uma descrição de uma garota que rimassem. Ele tocou a harmonia no violão e foi quando me veio ‘Michelle, ma belle’, que não era exatamente difícil de pensar! Acho que alguns dias depois ele me telefonou e perguntou se eu poderia traduzir a frase ‘these are words that go together well’ e eu disse a ele: ‘sont les mots qui vont très bien ensemble’”.

Ivan Vaughan

Ivan Vaughan

Quando Paul mostrou a versão final para John, ele sugeriu o “I love you” no meio da canção, dando ênfase à palavra “love” toda vez. Ele tinha se inspirado na gravação de “I Put A Spell On You” de Nina Simone, sucesso na Inglaterra em agosto de 1965, onde a cantora usava a mesma frase com a ênfase em “you”. “Minha contribuição para as canções de Paul era sempre acrescentar uma característica blues. Caso contrário, ‘Michelle’ seria apenas uma balada”, John declarou. Em termos instrumentais, Paul se inspirou no dedilhado da guitarra de Chet Atkins. Ele ficou orgulhoso de ter introduzido um novo acorde de fá com a sétima menor e a nona aumentada que tinha aprendido com Jim Gretty, funcionário da Frank Hessy’s Musical Store, em Liverpool. “Eu lembro que George e eu estávamos na loja quando Gretty tocou esse acorde. Nós dissemos ‘Uau! O que foi isso cara?’, e ele respondeu: ‘É basicamente um fá, mas você coloca o dedo mínimo nas duas cordas de cima do quarto traste. Nós aprendemos imediatamente e por um tempo foi o único acorde ‘de jazz’ que soubemos”, completa Paul.

Anúncios

Uma resposta para “A história da canção Michelle

  1. Pingback: Quem são as mulheres nas músicas dos Beatles | blog da kikacastro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s