As aventuras de Lennon & Shotton (ou Shennon & Lotton)

John Lennon conheceu Pete Shotton aos sete anos, em um campo de areia que as crianças de Woolton se reuniam para brincar. Logo no primeiro encontro, Pete fez uma brincadeira com o sobrenome de John, Winston, e os dois brigaram até John perceber que Shotton seria seu grande amigo, que o acompanharia em seus momentos mais intensos, das tragédias às glórias. 

1

Pete Shotton e sua mãe

Sob a liderança de John, Pete Shotton e outros colegas do bairro dedicavam algumas horas depois da escola, nos fins de semana e feriados para passear como uma gangue de pequenos rebeldes. Desafiavam placas como “não pise na grama”, “entrada proibida” e “sem saída”, e bebiam água onde dizia “água não potável”. Outras brincadeiras eram mais perigosas, como a que se sentavam em uma árvore e deixavam os pés suspensos na frente dos ônibus que passavam, tirando apenas no momento final. O que demorasse mais tempo para tirar o pé ganhava a brincadeira.

2

Shotton na época em que conheceu John

Outro “passatempo” da inseparável dupla era o furto. Pete fazia o papel de estrategista, escolhendo os lugares a dedo, pensando em cada detalhe da ação. O trabalho mais arriscado e de mais coragem ficava por conta de John: o roubo. Os principais alvos de Lennon e Shotton eram as lojas de doces. Naquele tempo, os confeiteiros exibiam doces e chocolates em seus balcões em caixas abertas ou em travessas de vidro sobre toalhas de papel. Um dos lugares mais explorados por eles era a loja de uma velhinha da região. Com o tempo, John desenvolvera uma técnica para a prática: ele apontava para coisas que dizia querer na prateleira do alto e enquanto isso, ia enchendo o bolso com o que agarrava no balcão. Outro alvo freqüente era uma loja de brinquedos em Woolton, em frente aos banhos públicos. John colocava um trator ou um carrinho no bolso enquanto o atendente olhava para o outro lado. 

3

Pete e John na foto de formatura

Aos 11 anos, John precisaria mudar de escola. A opção de Mimi, a tia que o criara, foi pela escola secundária Quarry Bank, em Harthill Road, facilmente acessível de bicicleta. Ele começou lá no início do período letivo de outono em 1952, pouco antes de completar 12 anos. O começo dessa nova fase escolar dispersou os rebeldes amigos de Woolton. Por sorte, seu fiel escudeiro Pete Shotton também havia ingressado em Quarry Bank. “Nós passamos como gêmeos siameses”, Pete lembraria depois. “Começamos juntos no primeiro ano bem no topo, e pouco a pouco afundamos juntos até abaixo do porão”. John Lennon estava disposto a se sair bem na nova escola e ser um motivo de orgulho para a família. Porém, ele deixou seu momento pacífico de lado logo quando teve a primeira visão de seus novos colegas de classe, correndo e berrando no pátio de Quarry Bank. “Eu pensei, ‘Meu Deus, para sobreviver aqui vou ter de abrir caminho na porrada nessa turma, tal como havia feito em Dovedale’.  Haviam uns caras bem durões ali. Na primeira briga em que me meti, perdi. Eu perdia a coragem quando ficava realmente machucado. Se havia um pouco de sangue então, era caso encerrado. Depois disso, se topava com alguém que sabia socar melhor do que eu, eu dizia: ‘Está bem, vamos fazer uma luta livre’. Eu era agressivo porque queria ser popular. Queria ser o líder. Parecia mais atraente do que ser apenas um dos bacanas. Eu queria que todo mundo fizesse o que eu mandasse, que rissem das minhas piadas e me deixassem ser o chefão”.

4

John Lennon (seta amarela) e Pete Shotton (seta azul) em uma foto escolar, em setembro de 1952.

Como era comum em praticamente todas as escolas para meninos nos anos 1950, o castigo físico era usado com muita freqüência. Pete Shotton jamais esqueceu a primeira vez que ele e John foram chamados ao gabinete do diretor para levarem uma surra de vara. Enquanto esperavam juntos no corredor, John viu o nervosismo de Pete e levou o amigo às gargalhadas imaginando que era provável que a vara de castigo do diretor ficasse guardada em um estojo forrado de veludo e cravejado de jóias. Ernie Taylor, o diretor, convocou John para receber o castigo, enquanto Shotton esperava do lado de fora. Alguns minutos depois, Lennon abriu a porta arrastando-se sobre as mãos e os joelhos, gemendo dramaticamente. Como havia um pequeno saguão entre o gabinete e o corredor, Ernie não percebeu a encenação de John. “Eu ria tanto que, quando chegou a minha vez, entrei na vara ainda mais duramente do que John”, lembra Pete Shotton. Em 1952, Lennon e Shotton foram colocados na categoria “A” de Quarry Bank, que agrupava os meninos tidos como os mais inteligentes e promissores. A partir daí, em pouco tempo eles estavam na categoria “C”, parando naquela etapa somente porque não havia nível abaixo do que aquele. 

5

John Lennon nunca gostara de agir sozinho, e Shotton foi um verdadeiro gêmeo siamês durante grande parte de sua infância. Qualquer regra da escola que era rompida, os professores logo olhavam para Lennon e Shotton, que John passou a chamar de “Shennon e Lotton” para indicar a inseparabilidade da dupla. Nos anos seguintes, o livro de punições de Quarry Bank ficou repleto dos crimes de Shennon e Lotton: “Não comparecer à secretaria”, “Atitude insolente”, “Jogar apagador do quadro-negro pela janela”, “Gazetear e ausentar-se sem licença”, “Promover jogatina no pátio da escola durante partida de críquete”. Alguns crimes eram tão criativos e originais, que superavam até mesmo a escala de punições do colégio. A dupla estava sempre em detenção, escrevendo duzentas linhas de “Eu não devo…” ou limpando o vasto terreno da escola. Certo dia, enquanto limpavam o pátio de Quarry Bank, eles viram no crime uma grande oportunidade. Quando estava jogando restos de plásticos e outros objetos numa lata de lixo, Pete topou com três volumosos envelopes pardos endereçados ao diretor Ernie. Ao abrir os pacotes, encontraram vales-refeições usados, os tickets comprados pelos alunos do colégio por um xelim cada em troca do almoço escolar. Como eles logo perceberam os tickets usados não se distinguiam dos não usados. Não deixando a situação escapar, Shennon e Lotton puderam revender, clandestinamente, todo o lote a seis pence cada, uma barganha que deixava ao comprador metade do seu vale diário para gastar como quisesse. “Tínhamos mil e quinhentos tickets de refeição no quarto de dormir de John”, Pete recorda. “Valiam 75 libras, o que daria quase mil libras hoje em dia. Estávamos ricos. Desistimos até de roubar lojas enquanto aquilo acontecia”.

6

Depois de mais alguns marcantes episódios infantis, como quando John Lennon fez xixi nas calças na escola, gazetear aulas e sair sem permissão se tornou a acusação mais freqüente do registro de castigos. À medida que os períodos letivos iam passando, a dupla começava a descobrir coisas diferentes, como o fumo, no terceiro ano de escola. Shennon e Lotton costumavam surrupiar um maço de Wild Woodbines ou Players Weights aproveitando da distração de um encarregado de tabacaria e depois se refugiavam no Calderstones Park, onde deitavam na grama e fumavam os dez cigarros cada um de uma só vez, enquanto John soprava alguns acordes na sua gaita-de-boca ou gritava para os patos do lago ou visitantes. Mais pra frente, eles descobriram a masturbação e o sexo, de novo compartilhando de um novo hábito juvenil. 

7

John e Pete, em 1967.

Depois que John ganhou seu primeiro violão e o skiffle se tornou uma febre, Lennon recrutou seu amigo Shotton para tocar tábua de lavar roupa, já que o talento musical o impedia de tocar um instrumento mais elaborado. Inspirados em um verso do hino da escola em que dizia “Quarry men, old before our birth”, chamaram o grupo de Quarrymen. Depois que a banda foi completamente formada, eles começaram a ensaiar durante o recreio ou no final do período da tarde. Pete Shotton estava tocando com o grupo na festa em Woolton em que John e Paul se conheceram. Porém, Pete só estava na banda por conta de sua amizade com John e, como já se previa, ele acabou deixando o grupo depois que a entrada de Paul trouxe um profissionalismo ainda maior e o rock’n’roll começou a tomar conta dos integrantes, deixando o skiffle de lado. Todos sabiam que Lennon não tinha coragem de expulsar seu companheiro do Quarrymen, portanto, numa noite de festa com muita bebedeira em Smithdown Road, John achou um jeito de resolver aquele constrangimento de um jeito que não magoasse Pete. Lennon pegou a tábua de lavar roupa e a quebrou na cabeça de Shotton, desalojando a parte central de metal e deixando a moldura de madeira pendurada em seu pescoço como um colar. Pete recorda que caiu no chão, com lágrimas de riso e com uma sensação enorme de alívio. “Eu já não agüentava mais tocar aquilo, mas não queria dizer nada, tampouco a John. Esse desfecho me liberou e liberou John”.

8

Quarrymen no dia em que John e Paul se conheceram

Cada um seguiu seu caminho. Enquanto John formava os Beatles e se tornava milionário, Pete tentava fazer carreira na polícia local. Depois que John se casou com Cynthia Powell e teve seu primeiro filho, Julian, ele decidiu mudar-se com a família para Londres. Depois de alguns dias procurando, ele comprou Kenwood, uma casa em Weybridge. Shotton se tornou um visitante freqüente desde o início. A carreira de Pete na polícia de Liverpool não havia durado e ele se tornara sócio de um pequeno café próximo a Penny Lane, o Old Dutch. Quando essa nova empreitada também não se tornou um sucesso, John encontrou várias maneiras de ajudar o amigo. Em uma de suas visitas a Liverpool, fez Pete aceitar o envelope, ainda fechado, de cinqüenta libras em notas azuis de cinco libras. Em outra ocasião, foi discutido um plano para fazer do Shotton o assistente pessoal de Brian Epstein, o empresário dos Beatles. Em 1965, John emprestou 20 mil libras a Pete para que ele comprasse um pequeno supermercado na ilha de Hayling, em Hampshire. 

9

Supermercado de Shotton comprado com dinheiro emprestado por John

Para John, as visitas constantes de Shotton a Kenwood eram essenciais, um verdadeiro repouso no meio dos compromissos enérgicos dos Beatles. Para ambos, o desconhecido ex-policial de Liverpool e o beatle mais desejado do mundo, aqueles encontros serviam para muitas coisas: jogar caça-níqueis, brincar com os carrinhos Scalextrics ou reunir os amigos em uma janta especial. Porém, os encontros serviam, principalmente, para os dois velhos amigos de infância lembrarem-se das incríveis aventuras da dupla Shennon e Lotton. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s