O primeiro livro de John Lennon

capapa

Em meados de março, três semanas depois dos Beatles terem começado a filmar A Hard Day’s Night, a beatlemania ganhou um novo e improvável capítulo – literalmente -, quando o primeiro livro de John Lennon foi publicado. Era uma coleção de piadas, anedotas, histórias e desenhos curiosos, em forma de prosa e poesia, que ele vinha reunindo ao longo de vários meses. Era o tipo de coisa que Lennon criava para divertir os amigos desde o início da adolescência, e incluía vários itens retirados da coluna ocasional que escrevia para o Mersey Beat – um jornal quinzenal fundado em 1961 por um amigo de John do colégio de arte, cuja intenção era cobrir todas as facetas musicais do Merseyside -. O estilo consistia em jogos incessantes de palavras e erros de ortografia que funcionavam como licenças poéticas. Apesar da dificuldade de tradução, Paulo Leminski aceitou o convite para traduzi-lo. O resultado foi surpreendentemente brilhante e confirmou toda a genialidade de Leminski. Algumas metáforas poéticas só poderiam ser entendidas no seu idioma original – devido aos próprios detalhes da língua e da métrica dos jogos de palavras que são, muitas vezes, intraduzíveis -, mas Paulo Leminski conseguiu fazer o impossível usando a riquíssima língua portuguesa e proporcionou uma idéia bem aprimorada daquilo que John Lennon queria expressar.

johnwrite

Se John não esperava muito do livro, além de divertir seus amigos com um livro impresso, ficaria completamente surpreso com as resenhas entusiasmadas das revistas e jornais mais importantes. A Melody Maker disse “John Lennon é um escritor notavelmente dotado com frequência hilariante, inteligente e engraçado”, enquanto o Times Literary Supplement escreveu: “Digno da atenção de qualquer um que tema o empobrecimento da língua inglesa e da imaginação britânica” e o Sunday Telegraph chamava o livro de “irresistível”. O livro vendeu centenas de milhares de exemplares e, imediatamente, tornou-se um best-seller. As desconfiadas livrarias que, esperando algumas melosas histórias de amor, haviam encomendado apenas algumas cópias pediram mais e a obra foi reimpressa duas vezes na semana em que foi lançado. Foram feitas referências a Lewis Carroll e James Joyce. O livro, que começou como uma brincadeira juvenil, acabara como um sucesso inimaginável. 

cartoon

INTRODUÇÃO

     “Foi na feira da cidade de Woolton que eu o conheci. Eu era um estudante gorducho e, quando ele apoiou um braço no meu ombro, percebi que ele estava bêbado. A gente tinha doze anos na época mas, apesar das costeletas que ele usava, acabamos amigos por toda nossa adolescência.
     Tia Mimi, que estava cuidando dele já que ele estava tão tocado, costumava me contar como ele era mais esperto do que dava a entender, e coisas assim. Ele tinha feito um poema para a revista da escola sobre um eremita que dizia: “como respirar é minha vida, de parar não ouso ousar”.
     Aquilo me deixou pensando: “será que ele é profundo?”. Ele usava óculos, de formas que era possível, e mesmo sem eles nada o detinha. ‘Qual foi a graça?’, ele respondia aos uivos de riso que o julgavam.
     Ele foi para a Quarry Bank High School para rapazes e mais tarde entrou no Art College de Liverpool. Abandonou a escola e tocou com uma banda chamada os Beatles, e aqui está ele com um livro. Continuo perguntando, “será que é profundo?”, “será que é sofisticado, culto ou por dentro?”.
     Não vão faltar os cabeças-duras que vão ficar pensando por que partes dele não fazem sentido, e outros que vão ficar escarafunchando sentidos secretos.
          – Que é um Líbrio?
          – Há mais coisas entre o céu que esses olhos que a terra há de comer.
     Nada disso tem que fazer sentido e se parecer engraçado, isso é o que basta.

                                                                                                                                                                  Paul McCartney

      P.S. Gosto dos desenhos também.”

O CACHORRO LUTADOR (THE WRESTLING DOG)

     Uma era uma vez lá longe numa terra muito distante muito longe lá além do mar milhas além de alhures sobre as colinas onde o corvo late 39 indivíduos viviam milhas além de onde quer que seja numa ilha pequenininha naquela terra longilíngua.
     Quando vinha o tempo da safra todo mundo caía na farra e celebrava e se lembrava e dançava e essas coisas. Era de Perry (pois Perry era o Perfeito do local) a tarefa de providenciar (e grande prazer de Perry posso acrescentar) uma nova e excitante (normalmente era) sensação e artista espetacular (às vezes se usava um anão). Este ano Perry tinha se superado assimesmos conseguindo um Cachorro Lutador! Mas quem lutaria com a espaventosa fera? Eu não que eu não sou besta.

BLIND

TRISTE MAICOL (SAD MICHAEL)

     Não havia razão para Maicol ficar triste aquela manhã (o patifezinho); todo mundo gostava dele (o canalha). Tinha tido a noite de um dia duro aquele dia, porque Maicol era um dos Vigias de Olho de Falcão. Sua mulher, Bernie, muito controlada essa senhora, tinha embarulhado seu desjejunto mas ele ainda estava triste. Era estranho para alguém que tinha com quem e uma mulher nem bem. Quatro da manhã quando seu fogo estava ardindo lápido um Politchau estava por alali matatando o tempto.
          – Bondiadia, Maicol, o Politchau dirce, mas Maicol não disse circe porque era murdo e súbito e não podia dirceu.
          – Como vai sua excelentríssima esponja, Maicol, dirce o Politchau.
          – Calabouço sobre esse assusto!
          – Pensei que fossê vôce murdo e súbito e não pudesse dirceu, disse o Politchau.
         – E o que é que eu vou fazer agora com todos os meus livros murdos e súbitos?, dirce Maicol, sacando rapidamente seu problema com um tiro certeiro.

segurando

E você, o que achou do Sr. Lennon escritor?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s